Total de visitas: 18191
42 - O culto que nos ensina a Bíblia
42 - O culto que nos ensina a Bíblia

42 - O culto que nos ensina a Bíblia 

A recomendação é para termos cuidado com a forma, com o alvo de nosso culto, por que se resolvermos persistir em determinados tipos de cultos, de adoração, Deus para de insistir conosco e nos abandona, nos deixa prosseguir com nossas práticas, o que levaria a nos perder de vez, já que o Espírito Santo não nos acusaria por meio de nossa consciência:

“...Assim diz Deus: Por que transgredis os mandamentos do Senhor, de modo que não possais prosperar? Porquanto abandonastes o Senhor, também ele vos abandonou” (II Crônicas 24.20).

“... não suceda que, levantando os olhos para o céu, e vendo o sol, a lua e as estrelas, todo esse exército do céu (culto aos astros), sejais levados a vos inclinardes perante eles, prestando culto a essas coisas que o Senhor vosso Deus repartiu a todos os povos debaixo de todo o céu” (Deuteronômio 4.19).

“... porque, passando eu e observando os objetos do vosso culto, encontrei também um altar em que estava escrito: AO DEUS DESCONHECIDO. Esse, pois, que vós honrais sem o conhecer, é o que vos anuncio” (Atos 17.23).

Veja que nesse versículo o apóstolo Paulo chama a atenção de um grupo de pessoas os quais, para os seus cultos mantinham alguns “objetos”. Que objetos eram esses? Dentre eles, utensílios, estatuetas, com certeza, e ele, querendo introduzir a Deus, a quem devemos cultuar, salienta uma frase que será o mote de sua pregação: “Deus Desconhecido”. A idolatria desse povo era tanta, que eles resolveram fazer um altar a mais“um deus”, desta feita desconhecido, vai que existisse um deus desconhecido deles, o qual não lhes prestava culto, suponham. Melhor se garantir. Existia mesmo. Aí entra o apóstolo Paulo com sua sabedoria e lhes fala de um Deus, realmente desconhecido deles, invisível, porém, vivo atuante.

“Quando o Senhor te houver introduzido na terra dos cananeus, dos heteus, dos amorreus, dos heveus e dos jebuseus, que ele jurou a teus pais que te daria, terra que mana leite e mel, guardarás este culto...”(o que foi ensinado por Deus - Êxodo 13.5).

Nesse outro texto acima Deus orientou a Moisés e este orientou o povo, a respeito de alguns povos estranhos que iria encontrá-los em Canaã, a terra prometida, para que guardassem a forma de culto que Deus exigia para que fossem fiéis a Ele e por eles conhecido por meio da Lei.

“Portanto, quer comais quer bebais, ou façais qualquer outra coisa, fazei tudo para glória de Deus. Não vos torneis causa de tropeço nem a judeus, nem a gregos, nem a igreja de Deus...” (I Coríntios 10.31,32).

No culto apostólico havia:

- Oração

“E, entrando, subiram ao cenáculo, onde permaneciam Pedro e João, Tiago e André, Felipe e Tomé, Bartolomeu e Mateus; Tiago, filho de Alfeu, Simão o Zelote, e Judas, filho de Tiago. Todos estes perseveravam unanimemente em oração, com as mulheres, e Maria, mãe de Jesus, e com os irmãos dele” (Atos 1.13,14).

“Pedro, pois, estava guardado na prisão; mas a igreja orava com insistência a Deus por ele” (Atos 12.5).

- Cânticos, hinos

“E não vos embriagueis com vinho, no qual há devassidão, mas enchei-vos do Espírito, falando entre vós em salmos, hinos, e cânticos espirituais, cantando e salmodiando ao Senhor no vosso coração, sempre dando graças por tudo a Deus, o Pai, em nome de nosso Senhor Jesus Cristo...” (Efésios 5.18-20).

“A palavra de Cristo habite em vós ricamente, em toda a sabedoria; ensinai-vos e admoestai-vos uns aos outros, com salmos, hinos e cânticos espirituais, louvando a Deus com gratidão em vossos corações” (Colossenses 3.16).

- O Espírito Santo e a Palavra de Deus

“E, tendo eles orado, tremeu o lugar em que estavam reunidos; e todos foram cheios do Espírito Santo, e anunciavam com intrepidez a palavra de Deus” (Atos 4.31).

- Ceia do Senhor, em dia oportuno

“... e perseveravam na doutrina dos apóstolos e na comunhão, no partir do pão e nas orações. Louvando a Deus, e caindo na graça de todo o povo. E cada dia acrescentava-lhes o Senhor os que iam sendo salvos” (Atos 2.42,47).

“Porque eu recebi do Senhor o que também vos entreguei: Que o Senhor Jesus, na noite em que foi traído, tomou pão; e, havendo dado graças, o partiu e disse: Isto é o meu corpo que é por vós; fazei isto em memória de mim.

Semelhantemente também, depois de cear, tomou o cálice, dizendo: Este cálice é o novo pacto no meu sangue; fazei isto, todas as vezes que o beberdes, em memória de mim” (I Coríntios 11.23-25).

“E tomando um cálice, rendeu graças e deu-lho, dizendo: Bebei dele todos...” (Mateus 26.27).

- A igreja batizava os que se convertiam nos cultos

“Pedro então lhes respondeu: Arrependei-vos, e cada um de vós seja batizado em nome de Jesus Cristo, para remissão de vossos pecados; e recebereis o dom do Espírito Santo. De sorte que foram batizados os que receberam a sua palavra; e naquele dia agregaram-se quase três mil almas...” (Atos 2.38,41).

 

 

 

BÍBLIA Sagrada (Eletrônica, AT e NT). Europa Multimídia. Programação: Leandro Calçada, Ilustração: Wilson Roberto Jr. Colaboração: Thélos Associação Cultural.

BÍBLIA de Estudo Pentecostal – AT e NT. Referências e Algumas Variantes. Trad. João F. de Almeida. São Paulo, CPAD/SBB, 1995.